terça-feira, janeiro 31, 2006

INFIAS LAPIDE ROMANA


Ja me referi superficialmente a lapide romana de Infias,(arquivo 24 outubro 2005) hoje coloco uma foto da mesma, e algumas consideracoes acerca dela.
Devido aos muitos vestigios encontrados ninguem poe em duvida a existencia nesta povoacao de um aglomerado romano, os mais entendidos creem que aqui houve uma "Viccus" (aldeia romana).
Tambem esta comprovada a passagem nesta povoacao, de uma via romana, devendo ser a que de Viseu seguia a Linhares. Foram tambem encontradas algumas inscricoes romanas; uma com a palavra ALBONI, havendo quem avente a hipotese de ser o antigo nome da povoacao; uma ara votiva com a seguinte inscricao:
D.M.S.
MARCVS
MARINO
I.F.An.LX
CILEIA
YXOR
Desconheco onde se encontra esta ara, no entanto existe incorporada na fachada da igreja uma pequena lapide ao deus Mercurio que e a seguinte:
DEO MERCURI
APONIVS
SOSVMVS
A.L.V.S.
Ha quem opine que no sitio da igreja se situou um templo a Mercurio, mas o mais provavel sera que esta lapide se encontra-se junto a estrada romana (Mercurio era o patrono dos viajantes), e tivesse sido aproveitada na construcao do templo, talvez para cristianizar vestigios pagaos.
O toponimo Infias identifica um grupo de gente infiel, sera que estes infieis eram; Romanos, Judeus ou Mussulmanos?

9 comentários:

Idanhense disse...

A primeira inscrição trata-se de uma lápide funerária. Topa-se logo pela formula inicial DMS. Na última linha deverá ler-se VXOR, não YXOR (mulher). Pelo meio existe algumas dúvidas que só a análise da pedra poderam esclarecer

Nuno disse...

Um dos vestigíos mais visiveis aqui mesmo no centro histórico de Trancoso é uma Estrada Romana, que sai de fora das muralhas, dentro do centro histórico há algumas marcas no entanto são bem mais visíveis vestígios Judaicos (ex: Casa do gato negro. A nossa beira alta está cheia de traços de povos e culturas muito diferenciadas.

Abraço

Nuno - www.trancoso.pt.vu

Fornense disse...

Bem so conseguir perceber a primeira linha.. n percebo mesmo nda disto :)
mas parece em bom estado esta lapide.
cumprimentos fornenses

Terreiro disse...

Meu amigo estive ausente pelos motivos já conhecidos.
Estou contente por voltar. Verifico que muito já se escreveu neste cantinho. Muito tenho que ler, prometo que vou ler tudo.

Continua este blog na senda da descoberta, ou melhor dizendo na divulgação das terras de Fornos de Algodres.



Abraços

Pedro Pina Nóbrega disse...

Uma leitura da ara desaparecida poderia ser:
D(iis).M(anibus).S(acrum).
MARCVS
MARINO
I(ulii).F(ilio).An(annorum).LX(sexagintia)
CILEIA
YXOR (deverá ser UXOR)
Possível tradução: Consagrado aos deuses manes. Marco Marino filho de Júlio. 60 anos. Cileia esposa...

TSFM disse...

Concordo inteiramente com a leitura apresentada pelo amigo Pedro Nóbrega.

mao morto disse...

Eheheh... removeste o post sobre a feira. Estive lá mas já estavam a arrumar tudo... ficará para um próxima (ou não lol)

JL disse...

Dei conta do mesmo. Havia um artigo sobre a feira que tentei comentar e não consegui. Hoje já não está:-)
Mas lembro-me que falava dos peixes do rio fritos. :-)

Um abraço

mao morto disse...

Olh`ó peixinho frito!!!