segunda-feira, janeiro 02, 2006

ANTIGO PACO MUNICIPAL E PELOURINHO


Dentro malha urbana da antiga urbe, e junto aos solares dos Abreus (antigos senhores da vila) e dos Lacerdas encontramos a antiga casa da "camera" e este pelourinho; foi restaurado em 1933 restando do original destruido no seculo XIX, o primeiro terco da coluna e a base e o chapeu da "gaiola".

Esta localidade em principios da nacionalidade era: "Lugar dos Fornos" foi terra reguenga (propriedade real) e embora queiram que tenha tido foral por D. Dinis em 1314, disso nao ha evidencia, pois sempre se geriu pelos forais do concelho de Algodres. Ha documentos do seculo XVI que se lhe referiam como "Fornos junto a Algodres" e do seculo XVIII como: "Fornos a par de ALgodres"
Quando da reorganizacao de 1836 foram extintos os concelhos de Algodres, Figueiro da Granja, Matanca, Infias e Casal do Monte e incorporados ao de Fornos, foi decidido que oficialmente se designaria por "Fornos de Algodres", porque ate essa data aquele era o concelho mais importante tanto historicamente como em populacao.

O edificio municipal onde presentemente se encontra a sede da junta de freguesia, data do reinado de D. Joao VI tendo na fachada, as armas reais do reino unido de Portugal e Brasil e Algarve.

6 comentários:

BlueShell disse...

DEIXO UM BEIJO
BShell

TSFM disse...

Mais um pormenor da História Local para nosso conhecimento. O seu blog é um serviço público.

blogoexisto disse...

Concordo plenamente com tsfm, isto não é um blog... isto é um serviço público.
Bom Ano de 2006.

JL disse...

Sem dúvida. Subcrevo os dois últimos comentários!

al cardoso disse...

Creiam que me fazem muito orgulhoso, embora e estou a ser sincero, estou convicto de que o blog nao merece semelhante classificacao.
De toda a forma bem hajam pela vossa bondade.

al cardoso disse...

Tenho que acrescentar, que algum tempo depois do que aqui escrevi, tive conhecimento que Fornos tambem se chamou "do cabo de Algodres" e que teve foral, por D. Dinis em 28 de Maio de 1310 (1348 era de Cesar) e que tal como os referidos concelhos foi extinto pelo decreto de 6 de Novembro de 1836 e, incorporado no concelho de Algodres. Por decreto de Junho de 1837, a cabeca (sede) do concelho de Algodres, foi transferida para a vila de Fornos de Algodres.