segunda-feira, setembro 12, 2005

QUINTA DO PARREXIL OU DO METILDES

Esta pequena quinta do Parrexil que creio nunca tera tido mais do que um fogo, foi a semelhanca das pequenas aldeias do antigo concelho de Figueiro da Granja, fundada entre os anos de 1527 e 1657. Tendo sido fundada depois do edito de expulsao dos judeus, suponho que tal como as restantes tambem esta quinta tera sido fundada por "cristaos-novos" (estranho uma era a quinta das Paradeiras e esta do Parrexil: Parece que as gentes que as fundaram vinham a fugir de algo e so ai pararam).

Esta quinta ainda ha relativamente pouco tempo era habitada e era conhecida por "quinta do Real", outrora para alem do nome original foi designada pelo menos desde o seculo XIX por quinta do Metildes; por ai ter vivido um individuo de apelido "Metildes"

Ora o um dos meus bisavos paternos chamou-se: Jose Metildes Cardoso e viveu nessa quinta antes de se ter mudado para Vila Cha de Algodres; freguesia que lhe fica relativamente perto. Creio que o apelido "Metildes" o tera herdado de sua mae, portanto tera sido o seu avo (meu quarto avo) que tera originado que esta quinta tenha mudado o nome de Perrexil para Metildes. Esta nome e bastante invulgar e creio que se tera perdido com o meu bisavo, pois sendo o apelido varonil Cardoso foi esse que continuou e continuara por essa via na nossa familia.

Existem varios indicios de que a nossa familia tem ascendencia judaica, ja me referi as minhas suspeitas pelo ramo dos: Almeida (Pratas) e Espirito Santo, (dois apelidos comprovadamente usados pelos cripto-judeus) hoje vou-me referir ao "Cardoso", mas antes lembrar que os judeus casavam entre si, infelizmente tenho que deixar de parte o apelido "Metildes " pois dele pouco sei.

O Nome Cardoso de acordo com os genealogistas, e ja conhecido em Portugal desde o seculo XII e tera tido origem na quinta do Cardoso que se situava nos arredores de Lamego. Este nome foi usado desde essas alturas por varias familias nobres e espalhou-se por todo o reino tendo-se generalizado. Foi e continua tambem a ser usado por familias que provavelmente nao tem qualquer ligacao com esses ramos "nobres" dos Cardosos. Presentemente esta espalhado em todos os paises de expressao portuguesa e castelhana , havendo tambem uma verzao italiana deste apelido.

Sabe-se tambem que foi um apelido bastante usado pelos judeus portugueses nos seculos XV e seguintes: Ainda hoje existe em Nova York uma familia de nome "Cardoso" de judeus ilustres e bem conhecida em toda a America; esta como outras descendente dos judeus portugueses que foram os primeiros que se instalaram nesta cidade quando ainda era "Nova Amesterdam" e era uma colonia holandesa. Alem destes houve tambem um outro judeu que foi juiz do supremo tribunal dos Estados Unidos de nome : Benjamim de Souza Cardoso e ainda a relativamente pouco tempo era rabi da sinagoga Portuguesa-Espanhola de nova York um senhor de apelido Cardoso.

Alem destes factos gostaria de lembrar que o meu bisavo era alfaiate; uma das profissoes desempenhadas pelos judeus, profissao que fez questao de passar aos seus
filhos sendo o meu avo o unico que nao seguiu essa profissao para grande desgosto daquele. Concluo portanto que os: Almeida Pratas e Espirito Santo, se teram ligado aos: Metildes Cardoso devido ao facto de entre eles haver sangue hebraico.
Alem disto muito gostaria de saber qual tera sido a razao que originou que o meu avo que chegou a ser um catolico muito praticante, deixou a partir de meados do seculo passado de praticar a religiao catolica. Sera que descobriu as suas origens judaicas? Infelizmente hoje nao o poderei saber pois faleceu sem eu o ter averiguado.

1 comentário:

alicemcnaught disse...

I apologize for commenting in English. My Portuguese is weak. I can read but not write correctly. I was very interested in your blog since Cardoso and Almeida are two surnames of my Portuguese grandmother's family. My grandmother was born in 1889 but I do not know the dates of her parents births. Her father was Joaquim Cardoso and her mother was Margarida d'Almeida. They were from the Fornos de Algodres area (Vila Franca da Serra). Could we have ancestors in common?