sábado, setembro 17, 2005

HOSPITAL DE FORNOS

A antiga vila de Fornos ja tem hospital pelo menos desde 1573, pois de ai em diante aparece documentado no livro das visitacoes da diocese de Viseu, era governado por um provedor e tinha casa propria e varias propriedades. Quando em 1666 foi instituida a Mesericordia nesta vila, apoderou-se esta dentre outras coisas dos bens de referido hospital e passou a partir de entao a administra-lo.

O facto de ter hospital por si so persupoe, que desde esses tempos ja nesta vila havia pelo menos um medico que entao era denominado "fisico". Sabemos pela nossa historia que a grande maioria senao a totalidade dos medicos nessas alturas eram judeus. Por isso e ainda sem o afirmar categoricamente, suponho tambem que o "fisico" de Fornos seria judeu, era ele quem entre outras coisas atendia o hospital desta vila. Deveria ser natural da vila, pois com os fracos meios de comunicacao que havia na altura, nao seria nada facil que aqui se desloca-se de outra localidade.

Alem do hospital havia tambem nesta vila desde tempos imemoriais uma farmacia ou "botica" como era identificada nesses tempos de antanho. A tradicao dessa mesma "botica" ainda hoje predura e a rua onde ela se localizava; na parte mais antiga de Fornos de Algodres, ainda hoje se chama "Rua da Botica".

Sabe-se que foram os judeus quem desde sempre, mais se dedicou a medicina, farmacia e outras profissoes liberais, bem assim ao comercio e industrias artezanais.
De uma maneira geral sempre foram um povo instruido pois dentro das suas comunidades existe a maxima que diz: "Toda a cidade sem educacao e cultura sera uma cidade morta". Que pena terem sido expulsos e proibidos de executar as suas profissoes, tendo con estas leis os nossos governantes a partir do seculo XVI originado o atrazo que de certa forma ainda hoje se faz sentir.

Como seriam hoje as "Nossas Terras" se nao se tivessem expulso, perseguido e queimado nos autos-de-fe os Cripto-judeus portugueses.

Sem comentários: