quinta-feira, abril 06, 2006

QUINTA DO CASAINHO III


Ja me intrigava ha bastante tempo, o facto de na Quinta do Casainho em Infias, propriedade de um ramo da familia Costa Cabral, existir numa das fontes uma pedra de armas com o brazao dos "Melos".
Foi num comentario ja um pouco atrazado, de uma das minhas entradas, que tive a explicacao. Fiquei entao a saber, que esta quinta foi outrora propriedade da familia Sa Melo e, foi comprada pelo Marquez de Tomar: Antonio Bernardo da Costa Cabral, em meados do seculo XIX a uma senhora daquela familia.
Tambem ja tinha conhecimento que dentro da referida quinta, existiu uma capela a qual vinham romarias ou votos, principalmente da vila de Fornos. Essa mesma capela ja em ruinas, foi mais tarde aproveitada e convertida, para casa de ferias da familia Costa Cabral.
O que eu nunca consegui apurar, foi qual era o orago da referida capela. Na memoria paroquial de Infias em 1758, existe referencia a uma capela de Na. Sa. da Graca, mas creio que estava adossada a igreja, tambem ha informacao que o referido "voto" passou a realizar-se na igreja, devido a ruina da capela do Casainho.
Sera que o orago era a Sa. da Graca e transitou para a igreja devido a ruina da capela, ou tera sido outro?
Caso algum leitor tenha alguma informacao relacionada, adoraria que compartissem connosco.
A fotografia que ilustra a entrada, e de uma outra fonte existente na referida propriedade, como a data indica foi construida em 1933

5 comentários:

Joao Rocha Nunes disse...

Em 1758, a quinta do Casaínho pertencia a Aires de Sá e Melo sendo que o orago do templo da quinta era de Santa Isabel. As romagens a esta capela eram feitas pelas populações de Fornos e de Ramirão no mês de Maio. Quanto à capela da N.S.ª da Graça, de facto nada tem a ver com a quinta do Casaínho – a ermida de N.S.ª da Graça estava adossada à igreja da S. Pedro - da parte sul. (IAN/TT – Memória Paroquial de Infias)

al cardoso disse...

Caro Joao Rocha Nunes:
Bem haja pela valiosa informacao.

Thiago Forrest Gump disse...

Acho que entendi. :)

Elsita disse...

Tanto que ainda há para saber deste nosso Portugal! Ainda bem, pois viaje´cá dentro antes de ir fora!É um bocado assim....Bom fds

Anónimo disse...

Francisco da Costa-Cabral
É de notar que até meados do sec. XVIII ia a esta capela, de Fornos, a procissão das Ladainhas de Maio, com missa; mesmo depois, até princípios do sec. XX, a procissão ainda ia lá mas a missa passou a ser na Igreja de S. Pedro, em Infias