terça-feira, abril 18, 2006

CASA da RUA de S. SALVADOR


Foi ja ha bastantes anos, que despertou em mim a paixao pela historia judaica e, tendo eu conviccoes vincadamente regionalistas, tenho a tendencia de me dedicar muito mais, a parte relacionada com a regiao e concelho da minha naturalidade.
Mas foi quando passei, ja ha uns anos largos, junto a esta casa no inicio da Rua de S. Salvador, que e a continuacao da Rua da Torre, na parte antiga da vila de Fornos, que mais se acentuou esta minha curiosidade e paixao. Foi tambem uma fotografia sobre esta casa, a primeira que publiquei neste blog: (Agosto 2004).

Nas minhas ultimas voltas por "Terras de Algodres", tive a opportunidade de tirar uma outra fotografia, que publico e, sobre ela vou fazer algumas consideracoes:

- Se esta casa nao tivesse sido de um "cristao-novo", que poderia ter motivado um individuo, cuja familia sempre tivesse sido crista, para a colocacao desta lapide com tanto destaque?

- Por que razao foi escrito "santo sacramento", quando os catolicos sempre usam "santissimo"? Pois se era por falta de espaco, sempre podiam ter abreviado ou usar o lado oposto da cruz, como fizeram para "sacramen to".

- Nessa altura (1655) encontrava-se Portugal envolvido, na guerra da independencia, ora sabendo-se que era tempo de "vacas magras', facto ate documentado nas actas camararias locais. Algum desespero tera havido por parte do proprietario, para dispender fundos extra na construcao da epigrafe. E que outra grande razao haveria, a nao ser o medo das fogueiras, da "santa inquisicao".

Depois destas consideracoes e, porque como referi esta casa fica na continuacao da Rua da Torre, onde recentemente descobri outros vestigios de judeus convertidos, estou plenamente convencido, que esta casa foi outrora propriedade de um judeu, e que esta area da vila tera sido a comuna ou judiaria.

15 comentários:

GreenSky disse...

Penso que a ideia está correcta, na altura tinha que se disfarçar porque a justiça era muito rápida.
Nomes, casas e tradições tinham que ser disfarçadas e só os entendidos na matéria as compreendiam.

Um abraço

Terreiro disse...

E porque é que não se pode pensar na construção da cruz e só depois, passados alguns anos, o novo proprietário colocar a escrita?

Abraços

al cardoso disse...

Posso concordar com o amigo Terreiro, no entanto a minha questao e: porque escreveu santo em vez de santissimo? Tinha espaco suficiente.

Um abraco para o Greensky e para o Terreiro.

Jorge Martins disse...

Obrigado pela solidariedade. Quando vier a Lisboa, terei muito gosto em trocar impressões consigo. De momento, tem sido uma infernal actividade de preparação do lançamento do 1º vol. da minha tese, a revisão do 2º vol. e a reescrita do 3º vol.
Quando estiver mais disponível, visitarei com mais atenção o seu blog, que me parece deveras interessante.
Felicidades.

Terreiro disse...

Meu caro amigo, comemora-se hoje os 500 anos do massacre de Lisboa!

Abraços

al cardoso disse...

Caro Terreiro:
Como deve ter verificado, ja me voltei a referir a essa efemeride, no "post" anterior.

Um abraco para si tambem.

Anónimo disse...

Não é directamente relacionado com Fornes de Algodres, mas gostava de saber se tem alguma referência sobre a comunidade judaica que existiu no concelho de Tondela?

João Moreira

O Micróbio II disse...

Factos que suscitam diversas teorias... é esse o papela da investigação histórica! :-)

al cardoso disse...

Caro anonimo:
Nao tenho conhecimento nenhum acerca de judeus em Tondela, mas provavelmente tambem os haveria de ter havido.

Alex disse...

Pouco se sabe sobre a historia e Religião Judaica em Portugal.
Mas há muito para desvendar.
Bom trabalho. Bom contributo.
Cumprimentos

Sulista disse...

Este blog é tão estudioso e cuidado/minucioso,
com as matérias em causa,
como por ex., o blog do Neoarqueo.
Parabêns! :-)

al cardoso disse...

Bem Hajam Alex e Sulista, pelas palavras de encorajamento, sejam sempre bem vindos.

TSFM disse...

Estou a pasaar pois estive fora e já volto a sair: trabalho..
Um abraço amigo do amigo para o meu amigo.

BlueShell disse...

Beijos de serenidade
BShellºººººººººººººººº
º-º-º-º-º-º-º-º-º-º-º-º-

Anónimo disse...

Ao estudar a historia da igreja catolica vejo-me enojado,da-me vomitos.Eles,os catolicos, foram os nazis dos sec XV até ao sec XIX,só com uma pequena diferença,dominaram um pais (portugal) durante quase 300 anos,o hittler caiu ao fim de 7 anos!!!Os catolicos não tinham fornos, ao contrario de hittler, mas tinham fogueiras a céu aberto,não tinham as suaticas mas tinham a cruz,não tinham o mein kamph mas tinham a biblia,não falavam alemão mas falavam PORTUGUÊS,mas o fim era o mesmo,extreminar !!!
Quantos de nós portugueses não têm sangue judaico sem o saber?! Quantos dos nossos antepassados não tiveram que sofrer humilhaçoes e esqueçer a sua relegião judaica para que nós hoje tivessemos aqui?!Hoje secalhar trazemos no sangue o maior dos segredos dos nossos antepassados,judeus,tambem somos judeus,e até acerca de 200 anos nos quiseram matár e humilhar só por isso!!!Nojo,nojo,nojo....olho para a igreja catolica e tenho nauseas !!! Por minha vontade meus filhos jamais serão batisados pois de uma coisa eu estou certo,com tantas atrocidades que a igreja cometeu ao longo dos seculos até mesmo deus deixou de ser catolico !!!!