sábado, março 04, 2006

CASA DE JUDEUS (OU SINAGOGA)




Desde há bastante tempo que me interrogo, acerca desta casa situada na esquina da Rua da Torre, com uma travessa que circunda um pequeno quarteirão. A razão da minha curiosidade, vem do facto de ao contrario das casas vizinhas, ser muito mais alta e por possuir uma janela, que embora sem grande grandiosidade, tem ornatos que me fazem situa-la na época quinhentista.

Durante a minha recente visita as "nossas terras", uma vez mais estive junto da referida casa, na esperança de confirmar as minhas suspeitas. Fotografei a referida janela, e, tratei de descobrir junto ao portal em cantaria cortada em 45 graus, alguma reminiscencia de judeus ou "cristãos-novos". Não tendo descoberto nada e desapontado, já me retirava quando consegui descobrir noutra fachada da mesma casa, junto a uma janela, as gravacoes nas pedras adjacentes, que registei e comparto.

Não calculam os meus amigos a alegria que senti, não só porque as minhas suspeitas estavam correctas, como porque tanto quanto sei, sou o primeiro a dar a conhecer estes factos. A mim já me chegava a gravação da cruz, na pedra do lado direito da janela, mas para minha surpresa na pedra inferior, para alem duma gravação em todo idêntica a outras na judiaria de Trancoso, (cruz sobre um monte) existe outra do que parece ser uma taça com o aparente numero 185.(Será uma data incompleta, ou algum numero associado aos judeus? Ou ate letras hebraicas mal gravadas?)

Esta casa foi sem duvida propriedade de algum judeu endinheirado, e, ate poderá ter sido aqui, que se situou uma provável sinagoga, ou casa de oração judaica da antiga vila de Fornos.

Também e interessante, e, provavelmente terá algum relacionamento, o seguinte facto: Do lado oposto a estas construcoes na referida Travessa, situa-se uma capela de invocação de Na. Sa. do O, propriedade da família Vasconcelos Soveral. Capela essa que, ao contrario das outras capelas particulares da vila, possuiu o portal principal de entrada, resguardado por um muro para não ter acesso directo para a rua. Será que os cristianissimos senhores deste solar, não queriam nenhum mesmo nenhum contacto com os judeus?

7 comentários:

Terreiro disse...

Essa janela e essas pedras com a inscrição ficam lindíssimas. É comum ver essas mesmas pedras “rejuntadas a cimento” e pintadas a branco.
Fica tão mal que não entendo porque é que as pessoas teimam em continuar a fazer esses serviços.

Abraços

Nuno disse...

Caro Albino:
Interessante descoberta!
Fico na dúvida se a pedra lavrada, no topo da janela "quinhentista", não estará ali reutilizada.
Quanto à gravação, deixo-lhe uma hipótese (sobre a qual o amigo Idanhense se poderá pronunciar mais abalizadamente): os números gravados no interior do "cálice" poderão corresponder à data (1)785 (nessa época as gravações do n. 7 podem ser confundidas com o n. 1).
Um abraço,

al cardoso disse...

Caro Nuno:
Creio que 1785 sera uma data ja muito tardia, no entanto fico aberto a todas as opinoes.
Um abraco para si tambem.

pepe disse...

Não percebo o que é que a simbologia cruz+monte possa ter a ver com judeus. É por já ter confirmado a sua ocorrência em casas que foram de judeus/cristãos novos? E essa ocorrência é frequente em Belmonte, Castelo de Vide ou Trancoso, p.ex.?

al cardoso disse...

Caro pepe:
estas cruzes sobre um monte, sao entre outras gravacoes que se encontram em casas de criptojudeus ou cristaos-novos, bastante correntes nas varias antigas judiarias da nossa Beira: Guarda, Trancoso, Fornos de Algodres, Fundao etc. quanto a Castelo de Vide nao tenho conhecimento.
Caso o meu amigo nao saiba, so os cristaos-novos tinham necessidade de desta forma expressar uma fe imposta, pois os que sempre foram cristaos nao precisavam deste tipo de prova.

Anónimo disse...

o que são "casas com traça de arquitectura «Judaica»"?
obrigado.

al cardoso disse...

Para o ultimo Anonimo:

Na realidade muito pouco se sabe dos judeus e sobre os "cristaos-novos" porque tudo quando a eles referia foi cristianissimamente destruido!
Mas existem muitas singularidades ja devidamente estudadas e que tem alguma relacao entre elas.
Portais com pedra cortada em angulo de 45 graus, portais em arco romanico, ou arco abatido, janelas nao alinhadas, casas de dois andares onde o inferior tem uma porta mais larga.
Mas e principalmente, gravacoes cruciformes e ate lapides religiosas com datas a partir do seculo xvi.
Espero ter-lhe dado alguma informacao, do pouco que sei.

Um abraco dalgodrense.