sábado, março 25, 2006

CASA DA FAMILIA COIMBRA


Nos meus tempos de criança, nunca conheci esta epigrafe, que se encontra por baixo do peitoril de uma janela, na casa da família Coimbra. Nessa altura as pedras desta casa centenária estavam cobertas de argamassa caiada.
Foi portanto com espanto meu, que passadas já algumas dezenas de anos, ao visitar a minha aldeia de Vila Chã d'Algodres, tive a oportunidade de a ver pela primeira vez.

Em vão a tentei decifrar, mas pela minha falta de conhecimentos e, também porque as letras já estão muito sumidas, nunca o consegui fazer. Queria portanto pedir aos meus amigos mais entendidos no assunto, que me ajudassem se for possível.
Creio que a inscrição esta incompleta e, na realidade o que me interessa mais nem e o texto, o que eu gostaria era de saber, era se a inscrição e romana, medieval, ou moderna.

Esta entrada não era para ser colocada tão cedo, embora eu tenha tirado esta fotografia na minha ultima visita. O que me motivou a escreve-la hoje, foi o facto de me terem informado, que a casa que se encontrava em obras de restauro, foi pasto de um pavoroso incêndio que a destruiu na totalidade.

Faço ardentes votos que possa ser recuperada e reconstruída, não só porque e parte importante do património da minha freguesia. Mas também por ser propriedade de uma família, que sempre contribuiu para o progresso cultural e o bem estar, dos pobres da minha terra. Isso no entanto será tema para outras entradas.

Quero também, agora que o património da minha aldeia, sofreu uma perca talvez irrecuperável, solidarizar-me com o proprietario daquela casa, que foi comigo partidário de brincadeiras, nesses tempos já distantes.

9 comentários:

TSFM disse...

Amigo Al, não consigo ler nada através da foto;só mesmo fazendo o decalque em mata borrao na pedra é que se pode ler o que lá está e depois dizer qualquer coisa. Assim, pelo menos para mim é complicado.

JL disse...

Pois... também não sou a pessoa certa para o poder ajudar, amigo!

Uma boa semana.

GreenSky disse...

Eu tenho grandes dificuldades até em ler a nossa língua...

Agora a sério, é difícil de ler numa foto, em todo o caso fiz download...

Um abraço

Dulcineia disse...

Bom Dia.Saudações Beirãs.

eduardo disse...

Bom dia.

O mínimo que posso aconselhar, amigo Cardoso, é tentar entrar em contacto com o Abel Ferreira que é pároco na tua aldeia.

Deixo o link:
http://www.agencia.ecclesia.pt/anuario/ficha_paroquia_padre.asp?paroquiaid=625

Um abraço. Espero que descubras o significado.

al cardoso disse...

Bem hajam a todos mas logo calculei que fosse dificil, no entanto pelo formato das poucas letras legiveis, sera que dara alguma ideia acerca da antiguidade?

TSFM disse...

Também não...

Joao Rocha Nunes disse...

Caro Albino Cardoso
A parte final da inscrição parece ser "...(a)nno I". Nesse sentido, se esta interpretação for correcta, a pedra poderá datar da época romana. Um outro elemento que pode reforçar esta hipótese tem a ver com a última sigla - "I". Se compararmos com outras inscriçoes da época romana, verficamos que a sua forma é similar à forma epigráfica do primeiro número da numeração romana.

al cardoso disse...

Realmente e uma missao ingrata, tentar decifrar essa inscricao, eu ja o tentei ate filmando e aproximando a lente o mais possivel. de toda a maneira bem hajam por tentar.