sábado, março 11, 2006

APELIDOS CRIPTO-JUDAICOS


Em principios da nossa nacionalidade, ja existia no nosso territorio uma significativa comunidade judaica, por essas alturas ainda a quase totalidade dos judeus, usavam nomes e apelidos hebraicos, mas ou por conversao ao cristianismo ou por outras razoes, os judeus foram adoptando paulatinamente nomes e apelidos portugueses, pelo que provavelmente tera havido judeus que usaram um qualquer os apelidos portugueses.
Tambem ha quem afirme, que todos quantos possuam nomes de arvores e de outros objectos, teram ascendentes judaicos, tode ser em alguns casos, mas nao e necessariamente uma verdade absoluta.
Tem tambem afirmado os especialistas nesta area, que muitos judeus conversos adoptaram nomes de santos, ou outros relacionados com a religiao catolica.
Na minha familia tenho dois casos, que poderam ou nao evidenciar essa tendencia, sao os casos das minhas duas avos, uma era Maria do Espirito Santo Almeida e, a outra Virginia da Conceicao. Tambem na minha aldeia havia uma Familia Cruz, para alem de outra Carvalho, Ribeiro, Luz, etc.
Vou-me agora referir a um Antonio de Melo de S. Paio, era o proprietario de uma antiga, grande e interessante casa, na antiga e outrora freguesia do Ramirao, no outrora concelho de Algodres. Nesta casa onde eu recentemente encontrei vestigios de cristaos-novos, deixou o referido invididuo uma inscricao a perpectuar o seu nome na seguinte data: 20 de Dezembro de 1653.

10 comentários:

TSFM disse...

Inscrição Interessante. Apenas tem epigrafado o nome e a data? O amigo Al conhece a História da casa ou do personagem?
Se souber conte...

JL disse...

Fantástico. Estas férias foram muito produtivas. Quer gastronómica quer históricamente.

Nuno disse...

É de facto estranho ter apenas o nome e a data. Pergunto: não poderá ser uma lápide sepulcral (reutilizada), de um António de Melo, natural de S. Paio (Gouveia?), falecido em 20-12-1653?

al cardoso disse...

Creio caro Nuno que nao, normalmente as lapides sepulcrais tem a inscricao ao contrario, alem disso porque razao, um indivuduo de S. Paio (Gouveia) teria que ver com o Ramirao para mais tarde trazeram a sua lapide sepulcral para ca?
S> Paio ou S. Pelagio era santo de devocao popular nesses tempos de outrora, Ainda hoje e parono de Cortico de Algodres e na matriz de Algodres existe ou existiu uma imagem do mesmo santo.
Seguidamente referir-me-ei a casa a ver se faz algum sentido a inscricao com o resto.

Nuno disse...

Caro Albino:
De facto a inscrição não é muito típica e não tem qq. referência a sepultura. É só uma hipótese... Mas o homem podia ser natural de S. Paio e ter vivido e sido sepultado por aqui. Em Infias também apareceu uma lápide que o Pe. L. Lemos leu como "... sepultura de C de Gouvea".
Um abraço,

Nuno disse...

Já agora, venho secundar o comentário do JL: que férias tão produtivas!!! Parabéns pelas descobertas que nos tem mostrado.

Anónimo disse...

Caro Cardoso, o seu apelido não sendo judaico, foi fortemente adoptado por cristãos-novos. Das zonas de Trancoso, Figueira de Castelo Rodrigo e Pinhel os "Cardosos" são definitivamente de descendência judaica. Parece-me que Forno de Algodres está próximo, não?...
Parabéns pelo Blog. Abraço

Anónimo disse...

Boa tarde, descobri este blog há pouco, tendo posto no google vestigios judaicos de Algodres. O meu avô materno tinha como apelido SARAIVA. Já li que pode ser um apelido de uma familia judia... Pode ajudar-me a confirmar tal? Que vestigios judaicos há na aldeia de Algodres, concelho de Figueira de Castelo Rodrigo? Obrigada. Paula Saraiva Fernandes

al cardoso disse...

Cara Paula:

Infelizmente nao a poderei ajudar muito, por a vila de Algodres a que me refiro, e a que pertence ao actual Municipio de Fornos de Algodres.
Posso no entanto adiantar-lhe, que se procurar no "Site" INTT, provavelmente encontra algumas pistas, porque os processos da inquisicao estao embora resumidamente, estao acessiveis atravez da internet.

Um abraco e espero te-la como leitora.

Anónimo disse...

Muito obrigada! Irei, sim, consultar o site que me sugere. Seguirei o seu blog com muito interesse! Um bem haja! Paula Filipa Saraiva Fernandes