sábado, agosto 05, 2006

"A ROTA DAS ANTIGAS JUDIARIAS"

Devido ao continuar da guerra e guerrilha no medio oriente, que teima em continuar, ocurreu-me falar hoje de um tema que embora relacionado com uma das faccoes em conflito, tem muito que ver com a nossa regiao.
Estou a referir-me a Regiao de Turismo da Serra da Estrela e a uma das rotas sugeridas, para uma visita as nossa bandas: "a Rota das Antigas Judiarias".
Visita que teria (ou deveria) iniciar-se na bela vila de Belmonte, onde presiste ate hoje uma pequena comunidade judaica, com raizes na epoca medieval; Tem tambem o recem inaugurado Museu Judaico, e a sua contemporanea sinagoga.
Seguidamente passariamos pela Covilha e Guarda, cidades em que existiram grandes comunidades hebraicas, das quais ainda presistem varios vestigios, nas suas zonas mais antigas.
Passariamos depois a Trancoso com a sua Casa do Gato Negro (suposta antiga sinagoga) e a antiga judiaria, Celorico da Beira e Linhares onde existem tambem muitos vestigios das suas judiarias. Gouveia onde se construiu a ultima sinagoga antes da expulsao dos judeus.
E poderamos terminar por "terras" de Fornos de Algodres, onde tem sido descoberto alguns vestigios que nos poderam levar aos "cristaos-novos" portanto judeus convertidos, que tem sido divulgados neste meu "sitio".
Por agora ficamos por aqui, mas se os arabes levarem a deles avante, quem sabe um dia possamos tambem visitar as antigas judiarias, das cidades arabes de Haifa, Jerusalem e Telavive, cidades onde viveram judeus ate aos principios do seculo XXI.

14 comentários:

Nuno-Trancoso disse...

Ola,

Muito obrigado por fazer referencia à casa do Gato Preto de Trancoso,
" Casa do séc. XVI, de origem judaica, com o Leão de Judá esculpido em alto-relevo na fachada, bem como outros símbolos como a Preguiça e as Portas de Jerusalém. A designação de Gato Preto provem-lhe pelo facto de, no seu interior ter uma escultura que faz lembrar o animal, lavrada no lintel de uma porta. Detém as características de moradia e comércio judaico. "

Espero que o conflito no médio oriente esteja no fim e no inicio de uma paz duradoura.

Bom fim de semana,

Nuno - Trancoso

OvelhaNegra disse...

Adorei ler o teu post.
Tenho familia em Gouveia e há uns anos, levaram-me a fazer essa viagem. Adorei. Pois desconhecia todos esses vestigios.
O teu post fez-me recordar esses belos dias de férias.
Um beijo e um sorriso*

greentea disse...

passei por Belmonte , em Maio e regularmente vou passando por Celorico , Guarda e arredores.
Por vezes , alguém que tem a loucura dotodo o terreno, leva-nos por esses caminhos de outrora , percorrendo caminhos de outros tempos, rotas judaicas ou vias riomanas... são passeios maravilhosos, de verão ou de inverno.
Fornos de Algodres também conheço! E a ovelhanegra , que anda por aqui dispersa a fazer ?...

al cardoso disse...

Cara Greentea:

Bem vinda ao meu sitio.
No que se refere a: Ovelhanegra, nao lhe deve admirar andar por sitios, lugares em que as ovelhas sao rainhas, pois do seu leite se extrai o melhor queijo do mundo "Serra da Estrela" (desculpe o orgulho).
Se calhar e uma "churra mondegueira"

Um abraco para as duas.

João Mãos de Tesoura disse...

Meu caro

Vejo, pelo comentário que me deixaste, que és impulsivo. Se tivesses lido o post anterior ao que comentaste, terias visto que eu comecei uma série de post sobre as 3 religiões que vieram de Abraão. Mais, no post em que te insurgiste tem uma imagem que fiz onde se percebe bem a relação das 3 religiões.
Quanto à ignorância devo dizer que provaste que ela é mesmo atrevida. De facto, a Biblía não é comum aos 3 credos, mas sim alguns livros ou textos... só!
O problema é que cada religião tem a sua verdade e isso é razão bastante para se sentir superior às outras. De todas, a Cristã foi a mais arrogante, a que mais perseguiu os judeus. Hoje, infelizmente, faz uma paz podre (falo, naturalmente, dos países europeus ocidentais). Pior é o ódio muçulmano fundamentalista, onde os direitos do homem são uma miragem.
Enfim, podias ter refletido antes de comentar, e o facto de estares nos Estados Unidos não te dá superioridade intelectual, só altruísmo, isso sim.
Enfim, lê mais e pensa mais antes de comentares.
Fica bem.

TSFM disse...

Um destes dias, aproveitando o período de férias, irei segui essa rota traçada, tão bem, diga-se em abono da verdade, pelo meu amigo Al Cardoso.

Alex disse...

Boa sugestão! Como vou passar uns dias pelas beiras pode ser que vá a esses locais.

Alex disse...

Quanto às judiarias do médio oriente só espero que não fiquem radioactivas.

Roderick disse...

Obrigado pelas palavras amigas deixadas no blog e espero estramos cá muitos anos para que eu possa observar as tuas pesquisas.

al cardoso disse...

Caro Joao Maos de Tesoura:

Nao lhe vou responder aqui, porque como convira, o seu comentario nao tem nada que ver com o meu "post".
Ja lhe respondi no seu blog, que foi ai que eu comentei.

De qualquer maneira, bem haja por ter vindo ao meu humilde sitio, embora sem comentar as minhas entradas, e, tambem pelas licoes de portugues.

Volte sempre.

João Mãos de Tesoura disse...

Terei todo o gosto em esclarecer as tuas dúvidas no português, mas sugiro-te, por ser um método mais expedito, a escrita no Word com a utilização de um corrector de português. Verás que começarás a escrever melhor, seguramente. Falo nisto pois entendo que devemos preservar a língua. A nossa é falada por mais de 200 milhões de pessoas, mas é muito maltratada. E não, não é arrogância, pelo contrário, é a humildade de saber que neste maior e noutros serei sempre um aprendiz.

Quanto ao teu post devo dizer que é interessante. Contudo, com uma imprecisão, se me permites. Os judeus nunca saíram da Palestina (nome que vem dos Filisteus, que nada têm a ver com os árabes), tal como os muçulmanos que aí chegaram muito depois.
Sabes, Al Cardoso, há pequenas imprecisões que levam a posições radicais. Os palestinianos são bem o paradigma do que acabei de dizer!
O problema que se coloca, essa é a grande verdade, é que ninguém quer que os judeus tenham direito a terra, mesmo que seja a deles!

al cardoso disse...

Caro Joao:
Realmente os judeus nunca sairam totalmente da palestina, mas se como eu escrevi, os arabes levarem a deles adiante. (alguns desejam pura e simplesmente a exterminacao de Israel)
nao tardara que as judiarias da regiao, passem a historia como as da nossa Beira.

Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! »

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.