segunda-feira, setembro 04, 2006

GRAVACAO de VILA CHA conclusao possivel


Com a preciosa ajuda dos meus amigos e comentadores e os meus fracos conhecimentos epigraficos, estou convicto de ter chegado a conclusao mais logica, acerca desta gravacao, que podera ser vista numa antiga casa de "balcao". Esta situada junto ao largo do Terreiro, em Vila Cha (d'Algodres), no municipio de Fornos de Algodres.

Significara: "I (Jesus) H (Hominum) S (Salvatore) Deus", tera sido feita entre os seculos XVI e XVIII (embora eu pessoalmente esteja mais inclinado, em ter sido no seculo XVII).
Suponho tambem, sem muitas duvidas, ter sido mandada fazer por algum "cristao-novo", portanto judeu convertido.

E interessante sublinhar, que embora o Salvador portanto Jesus, tem uma total ausencia de qualquer cruz, o que e significativo. Tambem e interessante que embora se possa ver a palavra D*us, ela esta camuflada pela subreposicao de letras; os judeus nunca escrevem a palavra de D*us completa. E tambem interessante que em lugar da cruz sobre o H encontra-se um "til" que de acordo com alguns autores significa uma separacao entre a terra e o ceu.

Neste caso querera dizer que Jesus nao era divino, mas unicamente terreno. Como sabemos, tanto os judeus como os mussulmanos, embora considerem Jesus um profecta, nunca o consideraram filho de D*us.

20 comentários:

redonda disse...

De vez em quando ponho-me a passear de blog em blog e caí aqui.
A investigação está circunscrita a Algodres ou teria interesse história contada pelo meu pai de uma aldeia em Trás-os-Montes?

Chanesco disse...

Amigo Al

Sempre a aprender.
Aqui vou-me inteirando de pormenores sobre algumas coisas que só enriquecem a nossa cultura geral.
Eu a pensar que, na palavra Deus, substituia a letra "e" por um "*", que aparece em vários dos seus textos anteriores, meramente para marcar um estilo, mostrando-se coerente, uma espécie de assinatura de um quadro, ou algo assim, mas enganei-me.

Cumprimentos.

Lord of Erewhon disse...

Não consideram... e têm razão: os textos sagrados são claros...

«Deus é único, não tem pai nem filho.»

Abraço.

Lord of Erewhon disse...

P. S. :)

paul roderick disse...

Mas desconfio que um judeu escrevesse que Jesus era o Salvador!

Bel disse...

Pelo que fui lendo aqui e pelo pouco que sei também me parece a conclusão mais lógica.
Ficará sempre a incerteza mas a resposta possível parece me satisfatória.
Um abraço
e Boa semana

al cardoso disse...

Caro Roderick:

Eu escrevi que tenho quase a certeza que tenha sido feita por um "cristao-novo", alem disso la nao consta que Jesus seja o Salvador, sao so abreviacoes, e nelas pode ser sub-entendido muita coisa, o facto de nao existir ali nenhuma cruz, mais me leva a pensar que estarei certo.

Bem haja pela visita.

al cardoso disse...

Cara Redonda:

Conte-nos a historia do seu Pai referente a Tras-os-Montes

Bem haja pela visita.

ppn disse...

caro albino

algumas questões sobre esta epígrafe.

1 - a imagem que hoje nos mostra parece ser um avivamento da que nos apresentou anteriormente. este avivamento detorpou-a um bocado. Nunca devemos avivar desta maneira as epígrafes, porque nos induzem em erro.
2 - os nexos normalmente têm as letras pela ordem correcta. ou seja, um nexo "DE" é uma coisa e um "ED" é outra. Neste caso o "D" está claramente depois do "E".
3 - A 2ª letra parece-me ser um "F". Se reparar na fotografia anterior esta letra não esta "pegada" à letra seguinte que parece ser um "I".
4 - A penúltima letra parece-me um "I". Nota-se bem na fotografia do post anterior.
5 - Assim sendo eu leio "IFISEDIS".
"sedis" em latim tinha vários significados, sendo um deles o de morada, mansão, moradia. Se quisermos forçar a coisas poderiamos ler Morada de Judeu filho de Judeus. I(udeus) f(ilio) i(udeuum) sedis. Claro que para esta época o latim já não estava tão apurado. Mas o protuguês não fugiria muito a isto.

Tozé Franco disse...

Obrigado pela sua visita.
Descobri à conta disso este blogue e vou tornar-me visita frequente.
O tema é muito interessante.
Um abraço e continue.

TSFM disse...

Belíssima lição de Epigrafia.
Aliás, não é de eespantar.
Um abraço fraterno para si também.

redonda disse...

Só vim fazer uma breve visita para dizer que voltarei depois com mais tempo para contar o que o meu pai me contou e ler mais do que está para trás.

Um beijinho

al cardoso disse...

Caro Pedro Pina Nobrega:

Se reparar na minha primeira entrada do dia 26 de Julho, em que coloco uma fotografia a cores original sobre esta lapide, vera que embora eu tenha avivado as letras, todos os tracos que eu avivei aparecem la, portanto nao estou a deturpar nada, pode ler tambem todas as entradas a partir desse dia e vera que, nunca houve ideia de deturpar algo.
Na realidade, so quando fiz uma copia desta fotografia a preto e branco, e que consegui detectar alguns tracos ja muito diluidos, o que me levou a chegar a conclusao a que cheguei.
Se bem reparar, o til que pode levar-nos a pensar que seja parte de um F nao esta ligado ao H, a ligacao entre as duas pernas do H e feita por um Omega. Se o primeiro I tem pinta e se os outros tambem o sao I porque razao eles nao a tem?
De qualquer maneira bem haja por outra diferente interpertacao, que de qualquer maneira, vem tambem ao encontro da minha ideia original; a casa com esta inscricao, foi entre os seculos XVI e XVIII propriedade de um Judeu convertido.

Bem haja e volte sempre.

Ps: Se visitar o "blog" http://porterrasdoreiwamba.blogspot.com
numa entrada de 07-05-2005 vera uma outra lapide epigrafica de 1574, em que podera ver tambem um H em que a ligacao entre as duas pernas e feita por um Omega e aparenta ter sobre o H, um traco que podera ter o mesmo significado que o til da minha lapide, podera tambem ver ai varios Ds que se assemelham ao D da inscricao anterior sobre Algodres, onde para alem de ser um D, ai vejo sem dificuldade nenhuma a letra Mem = (M) ou Samech = (S) do alfabeto hebraico.

Pode ir ao Rei Wamba atravez dos meus links.

Joaquim Baptista disse...

Bom dia Al,

Não quero entrar em polémicas estéreis, mas venho mai uma vez reafirmar, talvez com mais certeza a leitura que efectuei há alguns dias a esta parte. Fazendo um zoom da foto original sem retoques é bem visivel o til a coroar o H e a haste a ligar as duas pernas do H em forma de ómega, apenas com a parte da direita um pouco sumida. Outro reparo básico. Em epigrafia tanto romana como portuguesa um nexo entre um D e um E só pode dar DE nunca ED, é básico, o E está incluso no D. Acho um pouco rebuscada a leitura do Pedro Nóbrega, nestes casos temos sempre de buscar a simplicidade, pois foram pessoas simples que mandaram fazer estes textos.

ppn disse...

Caro Albino

Quando falei em detrupar, não quis dizer que o fez de propósito. Mas de facto aquilo que vejo nesta foto não é o que vejo na outra.
No entanto vou ver se arranjo tempo para ir ao local ver a dita epígrafe.
Quanto ao nexo não é tão claro que um nexo com as letras "E" e "D" seja forçosamente "DE" e não "ED". Depende da palavra em causa. neste caso parece-se que o "D" foi acopolado ao "E", ou seja, a primeira letra a ser escrita foi o "E" ao qual se juntou o "D".
Quanto à minha leitura final, não é bem o que penso. apenas a lancei por uma hipótese se quisermos que os judeus estejam ligados a esta epígrafe.

al cardoso disse...

Caro Pedro:

Bem haja, passe por la e de-nos a sua opiniao a vista da epigrafe.

Porque eu nao tinha certezas, e que lancei este repto aos meus amigos e, embora nao tenha presentemente muitas duvidas, continuo aberto a todas as opinioes, principalmente as de pessoas como o meu amigo.

RPM disse...

Um abraço de amizade, com mais uma informação de interesse valor

RPM

asn disse...

Vim aqui dar através duma janela aberta no cludedearqueologia.blogspot.com

De há uns tempos a esta parte tenho tentado alinhar umas notas sobre o Médio Oriente para ver se consigo entender com algum fundamento as razões de tamanha confusão que reina por aquelas bandas. Umas baseadas no fundamentalismo religioso outras porventura servindo-se dos fanáticos fundamentalistas para servir interesses mais terrenos, políticos, económicos e financeiros, enfim PODER.
Ao fazer os meus estudos, a nível quase primário, aproveitei para partilhar esses resultados no meu blog: e assim lá tenho publicado posts sobre o Judaísmo, O Ilsão e os primórdios da Civilização Humana.
Ainda bem que encontrei este blog.
Vou passar a consultá-lo com regularidade. O tema interessa-me sobremaneira.
Um abraço e bons resultados nas investigações que está a fazer e nos contributos que está a conseguir.
Para o ter à mão vou colocar este link no "dispersamente!.
Um abraço
António

catolico disse...

Jesus es el Hijo de Dios

Lord of Erewhon disse...

:)