segunda-feira, junho 19, 2006

JUDEUS EM ALGODRES I


Depois de me ter referido, a algumas conhecidas evidencias, da presenca judaica em algumas das "Terras de Algodres", vou-me hoje referir a propria povoacao que foi vila ate 1836: Algodres.
Tanto quanto tenho conhecimento, presistem ainda no casario da antiga urbe, duas gravacoes nas pedras de antigas casas, que nos poderam levar a pensar que foram mandadas fazer por "cristaos-novos", portanto judeus convertidos.
Embora pudessem nao ter sido e, ser so um acto de fe mais acentuada, por parte de "cristaos velhos", eu pessoalmente estou muito mais inclinado, para a primeira hipotese.
Vou-me debrucar sobre uma destas gravacoes, e sobre ela dar as minhas opinioes:
Esta gravacao como se pode ver, e o simbolo usual da Eucaristia, principalmente a partir do seculo XVI, mas encontra-se com o "S" ao contrario, alem disso tampouco tem o H carregado com uma cruz, como normalmente se ve.
No entanto embora com algumas diferencas e, sem por em causa o simbolismo cristao, tambem consigo ali ver sem grande dificuldade, trez letras do alfabeto Hebraico: O Waw, o Aleph e o Lamed.
Embora sem ser entendido na materia, vou ousar dar a explicacao, do simbolismo das referidas letras:

LAMED = Letra simples, significa o pricipio evolucional da pessoa; o balanco entre o julgamento e comtemplacao; o espirito que escapa da materia mantendo o poder sobre ela.

ALEPH = Letra mae, significa O poder universal da unidade; a origem onde se cria o espirito que irradia puros pensamentos; a criacao que se perpectua ate ao infinito.

WAW = Letra simples, significa Criacao pela unidade e fretilidade; encontro com o destino e liberdade; o que balanca a lei de causa e efeito.

Teriamos entao: O Principio evolucional; O Poder universal e a Uniao e destino.

Estas consideracoes, podem muito bem ser unicamente fruto da minha imaginacao, mas tambem podem muito bem ter algo de uma verdade, que provavelmente nunca saberemos.

9 comentários:

RPM disse...

Amigo Al Cardoso....

obrigado por ter estado no meu cantinho e ter deixado o comentário...

eu, em segundo luggar, desculpo-me por não ter agradecido a sua primeira vez que cá lá esteve...mas as 24 horas do dia estão a ser poucas...

hoje, apenas agradeço e digo que está 'linkado' no meu Pontos de Vista...

abraço

RPM

al cardoso disse...

Bem haja rpm.
E venha sempre.

O Micróbio II disse...

Acho que o fruto da tua imaginação não deve andar muito longe da realidade!

TSFM disse...

Excelente interpretação...

Roderick disse...

Nada como o simbolísmo na História.
É pena que as entidades oficiais não se debruçem mais sobre a "linguagem das pedras", de que o nosso país é rico.

RPM disse...

Amigo Cardoso!!

Obrigado por ter passado na minha pequena 'urbe'...

Tenho uma família amiga, de coimbra, que vivem em coimbra..

Achei piada ao seu título do blogue, mas que é uma verdade! Por altura do Santo Ofício, muitos judeus refugiaram-se no interior do continente português....e a Beira Alta não é excepção...

abraço de amizade

RPM

Sérgio Mota disse...

Acho que tua interpretação é lógica e sobre a presença de judeus em terra de Algodres aqui te envio o nome de uma moradora perseguida pela Santa Inquisição, acusado de Judaísmo do que respondeu processo.Sou historiador e modero o Forum Saudades-Sefarad localizado no site do Yahoo onde todos que lerem esta mensagem são benvindos. Bom aqui vai a minha colaboração:

Processo de Maria de Lucena
Datas 13/07/1734 - 01/03/1737

Tribunal do Santo Ofício, Inquisição de Lisboa, proc. 917
Parte de cristã-nova, acusado(a) de Judaísmo, natural de Celorico, morador em Sobral Pichorro, termo de Algodres, de 60 anos de idade, filho de Diogo de Matos, sapateiro e de Isabel de Proença, Viúva. Sentença: Ir ao Auto de Fé; abjuração de veemente; cárcere a arbítrio; penitências espirituais; pagamento de custas.

al cardoso disse...

Bem haja caro Sergio Mota;

Por acaso ja tinha conhecimento desse processo e outro tambem de um outro morador na mesma localidade. Eu ja referi anteriormente a Sobral Pichorro sem ainda ter esses conhecimentos, espero brevemente referir-me novamente com estes factos noutro post.

Agradeco a colaboracao e estou aberto a qualquer informacao, referente ao concelho de Fornos de Algodres.

Um abraco beirao.

jonas Camelo disse...

Sou brasileiro e sou da familia Camelo de Algodres...

José Jonas Camelo de França.