sexta-feira, novembro 09, 2007

As escavacoes arqueologicas de Algodres, e ideias para as complementar!



Quando em Julho ultimo me desloquei a Algodres, onde fiz algumas "descobertas" de gravacoes de carater religioso, que aqui tenho divulgado. Continuavam junto das igrejas e em bom ritmo, as escavacoes arqueologicas de uma necropole de grandes dimensoes, que os especialistas vem datando desde a epoca romana ate ao seculo XVIII.

Como documento futuro, aqui deixo aos meus amigos duas fotografias que tirei nessa altura; a primeira de uma sepultura ainda com os restos humanos e a segunda de uma sepultura ja limpa, pois os despojos ja tinham sido recolhidos.

Estas escavacoes, foram originadas pela necessidade da implantacao de uma nova rede de aguas e saneamento, iniciadas ja a cerca de meia duzia de anos, no entanto devido a falta de verbas tiveram que ser interrompidas, originando prejuizos e dissabores aos habitantes e um amargo na boca aos que se interessam por estas coisas da historia e arqueologia!

Provavelmente estas benditas verbas teriam existido, caso o governo da altura tivesse incluido Algodres na rota das "Aldeias Historicas", mas preferiram colocar nesta rota de aldeias, duas vilas e uma cidade! Foram preferencias em meu ver erradas, pois este programa foi feita para reabilitar aldeias, como o nome indica!
Creio que foi tambem devido a falta dos "euritos", que o relatorio da primeira parte destas escavacoes nunca foi publicado.

Tanto quanto sei, tudo quanto foi recolhido nestas escavacoes encontra-se depositado no CIHAFA; http://www.cm-fornosdealgodres.pt/idx_ha.htm, mas temo que muito do material nunca seja devidamente estudado, catalogado e divulgado, devido a falta das benditas verbas. Embora haja muito trabalho voluntario desenvolvido, que daqui deste humilde sitio louvo e agradeco, os tecnicos necessitam de salario para desenvolver o seu trabalho, pois ninguem vive do ar!

Nao sei ate que ponto, aqui poderam ser utilizados dinheiros do tao anunciado QREN, (ou la como se diz) para a recuperacao revitalizacao e futuro re-povoamento, das antigas e historicas povoacoes. Aqui em Algodres para alem dos muitos motivos de interesse; historico, patrimonial, paisagistico e cultural, nao ficaria nada mal aproveitar parte dos despojos recolhidos nestas escavacoes, para a instalacao de um museu ou algo semelhante, focando a cultura sepulcral ao longo do tempo, bem documentada nesta regiao desde os tempos de neolitico.

Dir-me-ao que e uma ideia muito tetrica, mas eu contraponho o seguinte; quem e que visitando a cidade de Evora, nao foi tambem ja ver a "Capela dos Ossos"? Alem disso este proposto museu deveria ser algo com vida e interactivo, podendo e devendo ate promover algo que se realiza nesta terra por alturas da Quaresma; e algo inedito e que devido ao envelhecimento da populacao podera acabar futuramente, estou a referir-me ao "Regrar dos Passos" uma celebracao religioso-popular que celebra a paixao e morte de Cristo, com canticos so conhecidos nesta povoacao.

Se realmente existem vontades para revitalizar esta antiga vila e eu creio que sim, nao nos podemos deixar ficar unicamente por infraetucturas, pois estas so servem se existirem pessoas para as usar. Ha portanto que dinamizar e promover a habitabilidade desta terra, que tem muito para oferecer!

3 comentários:

Eddy Nelson disse...

Caro Al

Acho interessantíssimo a ideia de construção de um museu em torno da temática da cultura sepulcral ao longo dos tempos. Havia muito para dissecar. Também concordo inteiramente consigo, sem pessoas não há museus!

Um abraço raiano

Carlos de Matos disse...

Boa noite a todos

duas fotografias que ilustram a necessidade de buscas de urgência quando tal for necessario para salvar um espolio inestimavel. Para isso os arqueologos devem ter condições de trabalho como referes, no meu ponto de vista Fornos de Algodres està mais avançado do que os outros concelhos limitrofes, o CIHAFA é um raro exemplo de tomada de consciência do valor do patrimonio local. Parabens as equipas que o animam e que me receberam no ultimo inverno com um profisionalismo salientavel.
Houve uns anos atras uns gabinetes tecnicos locais finançados pela europa que nunca forneceram resultados, relatorios das suas actividades de colecta.
Penso que a internet é uma meio impar para divulgar a cultura que pertence a todos nos e não a certos historiadores colecionadores egoistas... cada um é como se cultiva ;o))
Obrigado Al de manter a tua modesta presença ela so nos pode motivar meramente a continuar a contribuir a divulgação da nossa cultura.

Até breve

Carlos de Matos

António Valera disse...

Caro Albino, visite e divulgue:
"terrasalgodres.blogspot.com"
Cumprimentos,