segunda-feira, setembro 03, 2007

"O Anjo de Bordeus"

Um municipio que ainda hoje conserva vestigios da existencia do povo hebraico, nao poderia ficar indiferente a publicacao da obra o "Anjo de Bordeus"; que refere a tarefa hercula de salvacao de cerca de 30 mil judeus, durante a Segunda Guerra Mundial, por parte do consul portugues daquela cidade francesa; Aristides de Sousa Mendes.
Esta obra vem mais uma vez, prestar homenagem a um "beirao" de rija fibra, que contrariou ordens de um regime ditatorial, em favor da compaixao e compreencoes humanas. Foi escrita por Luiz Pires, jornalista que anda pela "diaspora americana", tambem ele com raizes beiras, numa aldeia serrana bem perto de nos.
A apresentacao deste livro sera hoje; dia 3 de Setembro pelas 17:00 horas, na biblioteca do CHIAFA, (Centro Historico e de Investigacao Arqueologica de Fornos de Algodres).
Eu a quem a tematica judaica me interessa sobremaneira, nao poderia deixar de louvar esta iniciativa na minha terra natal!

8 comentários:

O Micróbio II disse...

Dos 10 Grandes Portugueses apresentados no programa da RTP, foi o que reuniu mais consenso entre os defensores (sendo excepção o historiador António José Saraiva... vá lá saber-se porquê...)...

Joaquim disse...

Finalmente retribuo a visita e fico satisfeito por ver tamanho entusiasmo sobre as nossas terras beirãs que tantas vezes são esquecidas e que guardam uma beleza natural enorme.

Tozé Franco disse...

Tudo o que se possa dizer sobre Aristides de Sousa Mendes é pouco. Faz-me muita pena que a sua casa esteja em ruínas. Um povo ignorante da sua história é um povo sem futuro o que me faz temer pelo nosso país.
Ainda bem que há quem não se coforme com este estado de coisas.
Um abraço.

Joaquim Baptista disse...

A ti me associo neste interesse. Nada será demais para homenagear este Homem de Bem.

Abraço desta Raia

Joaquim Baptista

elsa nyny disse...

ol�!!

Hoje venho convidar-te para lan�araes ao mar a tua mensagem... na garrafa!

Bjts

Zé Povinho disse...

Um homem de bem a que os poderes instituidos nunca deram a merecida importância e relevo.
Abraço do Zé

Chanesco disse...

Meu caro AL

Homenagear quem merece é um acto de justiça.

Um abraço aqui da Raia

Pete disse...

O altruísmo é uma das melhores características que um homem pode possuir, e o Aristides de Sousa Mendes possuía.

Um Abraço e bom fim-de-semana.