segunda-feira, abril 09, 2007

Obras da Ditadura - Fonte de Infias

Fonte de S. Pedro e Santa Luzia - Infias, Fornos de Algodres. (fotografia da decada de 80 do seculo XX)


Depois de um pequeno interregno mais ou menos religioso, vou continuar a referir-me a outras obras edificadas na minha regiao,pelos governos da Ditadura e do "Estado Novo".

Salvo algumas poucas excepcoes, ate finais do primeiro quartel do seculo passado, quase todas as aldeias eram abastecidas de agua pelas antigas "fontes de mergulho ou chafurdo". foi durante o governo da ditadura 1926-33, que se tentou resolver este problema de abastecimento enquanto se resolviam tambem problemas sanitarios. Foram procuradas novas nascentes e encanalizada a agua para as povoacoes, onde foram construidas novas fontes e chafarizes.

Uma das muitas fontes, construidas no concelho de Fornos durante essa altura, foi esta que lhes apresento. E a fonte de Sao Pedro e Santa Luzia, fica situada junto a rua principal e perto da igreja, da antiga vila de Infias. Nela podemos ver algum trabalho de cantaria em granito, sendo composta por tres corpos; no central encontra-se uma cartela em que se encontra inscrito: "OBRA DA DITADURA" e nos laterais, dois medalhoes com as imagens dos santos referidos, em azulejo em tons de azul.
Esta fonte esteve muitos anos quase abandonada e os paineis de azulejo em ruina, felizmente foi recuperada o ano passado, pela restauracao da fonte e sua envolvencia, tenho que congratular a autarquia infiense.

5 comentários:

Pete disse...

Lá em cima na minha terra também existem imensos fontanários desses e é provável que alguns tenham sido mandados construir por essa altura.

Um Abraço e boa semna.

Paralaxe disse...

Este Blog está listado no

Directório Paralaxe

chanesco disse...

Caro amigo Al

Tenho andado um pouco arredadado porque o tempo não chega para tudo.
Agradeço-lhe os votos de boa Páscoa que me deixou e que eu, com um atraso imperdoável, retribuo.

Relativamente ao post em si, há uma curiosidade que me deixa dúvidas:
A inscrição "OBRA DA DITADURA" terá sido inscrita antes do 25 de Abril?

Um abraço raiano.

asn disse...

Assim se recuperassem tantas outras fontes. Algumas de tão simbólicas para a memória futura bem o justificavam. Nem que fosse só por isso. Que em muitos casos, com o avanço das urbanizações, as águas das fontes estão a ficar mais ou menos impróprias para consumo doméstico.
E as que, pura e simplesmente estão a ir à frente das pás das escavadoras auto!...uma desgraça!
Aqui na Barreira estão a fazer tudo para que as pessoas se distraiam e deixem de se recordar da fonte de Sto. António, um símbolo da zona da Cumeira e Sobral. É por essa e por outras que, muito provavelmente, até vou dar o meu lugar na Assembleia de freguesia a outro. Já não há pachorra!...Ainda nos chamam malucos por nos preocuparmos com coisas de somenos face à envergadura dos investimentos.
Vai tudo abaixo, árvores, fontes, caminhos, e toca a plantar urbanizações com nomes pomposos, como de Sto. António, de Vale de Lobos, Varandas do Lis, etc
Assim vai o Mundo!... como se dizia nas reportagens da 1ª parte das sessões de cinema do tempo do "Estado Novo".
Um abraço
António
ps: Já chegou o avião?

JL disse...

Bom, a ditadura não podia ter só coisas más... Valha-nos estas pequenas obras que na época foram importantes.
Um abraço